Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topo.Ver em Libras.

5 COISAS ESSENCIAIS PARA A LIDERANÇA DA PRÓXIMA DÉCADA

« Mais recente🔀🛈Categoria:Artigos
ImprimirReportar erroTags:liderança, partes, interessadas, desempenho, responsável, inovação, global e confiança626 palavras10 min. para ler
De acordo com um novo estudo do Fórum Econômico Mundial em colaboração com a Accenture, a próxima década vai exigir um novo modelo de liderança responsável. É que na nova era do capitalismo, os líderes não deverão focar apenas no desempenho da organização: os impactos social e ambiental positivos da empresa também viram uma das preocupações.
"A crise climática, a crescente desigualdade e a fragilidade econômica ameaçam o bem-estar do ser humano como nunca", afirmou Adrian Monck, diretor do Fórum Econômico Mundial. "Precisamos de uma abordagem voltada a todas as partes interessadas na qual as empresas combinem empreendedorismo com propósito, trabalhando com as outras a fim de melhorar o estado do mundo em que operam".

E neste cenário em que o desafio da liderança será acelerar o crescimento e melhorar os resultados sociais, uma gama mais ampla de habilidades e qualidades será necessária.

Os 5 fatores essenciais para essa a liderança
1. Inclusão de partes interessadas
Garantir a confiança e o impacto positivo para todos, considerando a realidade das diversas partes interessadas na tomada de decisões e promovendo um ambiente inclusivo no qual diversas pessoas tenham voz e sintam que fazem parte.

2. Emoção e Intuição
Desbloquear compromisso e criatividade sendo verdadeiramente humano, mostrando compaixão, humildade e transparência.

3. Propósito e Missão
Promover objetivos comuns inspirando uma visão compartilhada de prosperidade sustentável para a organização e suas partes interessadas.

4. Tecnologia e Inovação
Criar novo valor organizacional e social inovando responsavelmente com a tecnologia emergente.

5. Intelecto e Conhecimento
Encontrar caminhos cada vez melhores para o sucesso, adotando aprendizado contínuo e troca de conhecimentos.

Liderança responsável e lucro caminham juntos
Intitulado Buscando Novas Lideranças, o estudo é baseado em pesquisas realizadas com mais de 20.000 pessoas - incluindo membros das comunidades Young Global Leaders e Global Shapers do Fórum Econômico Mundial ("líderes emergentes"); CEOs e outros líderes comerciais; e funcionários, consumidores e outros grupos de partes interessadas - bem como uma análise econométrica do desempenho da empresa e outras pesquisas originais.

Além de mostrar que a próxima década exigirá uma abordagem equilibrada em todos os cinco atributos da liderança responsável, a pesquisa ainda observa que os lucros e a liderança responsável não precisam ser mutuamente exclusivos: há um vínculo entre a liderança responsável e o maior desempenho financeiro.

Como parte da pesquisa, a Accenture analisou, entre 2015 e 2018, o desempenho financeiro e as ações relacionadas à sustentabilidade, confiança e inovação das partes interessadas de mais de 2.500 empresas de capital aberto. E constatou que as empresas que alcançam tanto altos níveis de inovação quanto confiança das partes interessadas, superam financeiramente seus pares do setor - com uma média de 3,1% maior de lucros operacionais bem como retorno maior para os acionistas. Além disso, as empresas que alcançam a inovação líder do setor, a confiança das partes interessadas e o desempenho financeiro apresentam todos os cinco elementos de liderança responsável em maior extensão do que os seus pares.

De acordo com o relatório, as descobertas sugerem que apenas modelos de negócios centrados nas partes interessadas podem liberar todo o poder de inovação a fim de elevar o desempenho organizacional e impulsionar o progresso da sociedade.

"As organizações têm não apenas a oportunidade, mas uma obrigação de impulsionar o crescimento organizacional em conjunto com resultados positivos sociais e ambientais. Isto começa com a redefinição do que significa liderar com responsabilidade", disse Ellyn Shook, Chefe de Liderança e Diretor de Recursos Humanos da Accenture. "Uma nova geração está assumindo a liderança, focada em gerar e honrar valores - onde o senso de missão, inclusão das partes interessadas e compaixão se torna uma segunda natureza. Por meio de nossa colaboração com as comunidades Young Global Leaders e Global Shapers, estamos entusiasmados em definir e catalisar estas novas qualidades de liderança nas pessoas e equipes encarregadas de moldar o futuro do mundo."
Fonte: Administradores